terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Uma volta muito especial

Especial sempre foi esta prova, na qual me estreei em 2000, na 43ª edição, com um honroso tempo de 47:05, no ano em que pela primeira vez meti pés à estrada para participar em corridas populares.

Esta minha 7ª participação foi feita em condições físicas que me aconselhariam mais a ter ficado em casa a repousar. Bom, na verdade, se tivesse faltado à chamada, o que provavelmente teria acontecido teria sido conduzir até Penafiel para ver um jogo de bola.

Este foi ano de caldeirada emocional. Deixei o puto no Olival às 7:30 da matina e rumei o mais lentamente que consegui para Paranhos, onde cheguei pelas 8:00, e onde a calma própria de uma rua cortada ao trânsito, numa fria manhã de um dia feriado, contrastava com uma súbita agitação interna que se começava a instalar.

Era impossível não me recordar da edição de 2005, ano em que convenci dois dos meus irmãos a fazer-me companhia, e de como durante a prova e para evitar a desistência de um deles ao fim do primeiro quilómetro, rolei a 6:15min/km. Foi a última vez que ele fez exercício físico: na terça-feira seguinte não apareceu no treino de futebol, e na quinta-feira também não. Vai daí, nunca mais tento convencer ninguém a correr. Há um ano que não o vejo. Tenho saudades.

Era impossível não me recordar de como o Salgueiros foi este ano buscar o meu miúdo a um torneio de futebol de rua, o recebeu de braços abertos, lhe deu estatuto titular, e de como passados dois meses, e não resistindo a um assédio de um clube dito maior, os deixei sem guarda-redes a uma semana do início do campeonato. Confesso com mágoa esta pedra no sapato.

Era impossível olhar este cenário de cidade bombardeada e não me emocionar

Enquanto conseguir colocar um pé à frente do outro, nunca deixarei de participar na Volta a Paranhos.

Longa vida ao Salgueiros!

fotos aqui e aqui.

19 comentários:

Joaquim Ferreira disse...

Olá João Paulo!

A vida é assim mesmo, feita de "emoções" fortes!

Confesso, que fiquei "chocado" ao ver essa foto em baixo, que presumo ser do "velho" Vidal Pinheiro, abandonado (charcos, gaivotas, etc)

Presumo também que o Salgueiros tem outro recinto Desportivo!

Quanto ao "miúdo" no Olival, presumo (ainda) que ele estaria melhor (?!?!?) em Alcochete ou no Seixal, mas quem sabe não estou enganado, e assim está ao pé de casa! eh eh eh

Boas Corridas!

João Paulo Meixedo disse...

sim, não, sim, não, amigo Joaquim :)
É, efectivamente, o antigo Vidal Pinheiro, sendo que o Salgueiros não tem outro recinto desportivo. Vai treinando um pouco por toda a cidade, pagando sempre o aluguer dos campos, mesmo os municipais. Como contraste, temos o FCP a treinar por 500€ por mês num centro de estágios construído especialmente para si por um município que fica do outro lado do rio, gerido pelo demagogo menezes.
Só para terminar: no Seixal só se o pai do miúdo endoidar ;)
Abraço.

Novais disse...

Mais um passeio pela freguesia de Paranhos, o que interessou foi saber que a perna não deu sinal de mazelas da fúria do macho, quanto ao míudo por muito que custe, esta de certeza muito melhor onde está agora.
abraço.
fica aqui o link das fotos:
http://picasaweb.google.com/tonovais

João Paulo Meixedo disse...

He he, obrigado por todo o teu apoio, antes durante e depois da prova, amigo Novais. Desejo-te uma rápida recuperação.
Quanto ao miúdo, a ver vamos.
Tkz pelas fotos.
Grande abraço.

luis mota disse...

Olá João!
Um ano após o ingresso na corrida é uma obrigação marcar presença nessa prova.
Felicito-te por mais uma participação.
Essa imagem repete-se por este país fora. Ainda hoje passei num campo que estava totalmente abandonado e degradado. Curioso!
Quanto ao pequeno é gratificante que esteja no sítio certo, tal como estaria nos outros locais também eles de grande qualidade. Agora cuidado. Se o Manuel Fernandes o descobre!
Grande abraço,
Luís Mota

joaquim adelino disse...

Amigo João
A emoção está ao lado coração e a razão está com quem pensa com frieza naquilo que pensamos ser melhor para nós e para os nossos.
Quando gostamos de uma coisa não desistimos e lutamos por ela, Paranhos resiste porque existe ainda quem entenda que não é a altura de se falar que um dia existiu um Salgueiros que deixou muitas saudades a quem gosta de desporto.
Parabéns por essa preserverança.
Abraço.

MPaiva disse...

João,

Bela crónica de um lugar que também não me deixa indiferente.
Parece-me que seria justo dar outra dignidade aquele local, independentemente das asneiras ou dos erros que alguns dirigentes do clube possam ter feito no passado. Mais do que fazer bem ao Salgueiros isso iria fazer-nos bem a todos.
Quanto à prova, espero que não tenhas sentido dores e que não desistas de bater o teu record. Acredito que mais umas sessões de séries e a coisa vai lá!

abraço
MPaiva

Anónimo disse...

Olá João
parabéns pela garra em participares numa prova que já por si é histórica e que no teu caso é marcante no teu percurso nas corridas de rua.
Termino como tu...Longa vida ao Salgueiros.
Continuação de boas corridas e Grande abraço,
AAlmeida

Anónimo disse...

mais uma fabulosa crónica , levas mesmo jeito para a coisa, é muito agradável ler e eu ainda por cima sei que as fazes ás vezes em cima do joelho, parabéns

quanto ao francisco , aquela tarde no relvado (ahaha) em massachussets mostrou que realmente n sai ao pai ele é muito melhor

abração

paulo martins

João Paulo Meixedo disse...

Pois é, caro Luis, o abandono está por toda a parte. O futebol que se auto-sustente. O escandaloso é que os dinheiros públicos continuam a ser usados para ajudar a bola, e ainda por cima só os clubes mais poderosos. Uma vergonha.
Quanto ao miúdo, só quero é que ele se divirta.
Um grande abraço

João Paulo Meixedo disse...

Pois é, caro Joaquim, um coração é uma chatice, pá ;)
Paranhos resiste porque os participantes querem. Quanto ao Salgueiros, está a renascer das cinzas e vem por aí acima.
Uma vez mais, parabéns por mais uma maratona.
Grande abraço.

João Paulo Meixedo disse...

Não deixa a ninguém, amigo Miguel. Mas o Salgueiros está a renascer.
Parti propositadamente no fim do pelotão. Demorei mais de 1 minuto a chegar, a passo, à meta, e corri acima de 5min/km os dois primeiros, mas depois entusiasmei-me e fui por ali fora.
A perna dói, mas não prcebo que raio de lesão é esta.
Parabéns pelo teu tempo.
Abraçôm.

João Paulo Meixedo disse...

E longa vida a esse maratonista que dá pelo nome de António Almeida.
Grande abraço.

João Paulo Meixedo disse...

Obrigado, caro amigo, belos tempos esses de Massachusetts.
Como correu a tua prova?
Abraçômñe

vitas disse...

Ola Paulo!!

Depois de umas pesquisas em Paulo Maxedo e Leões sem lá de onde, lá encontrei o teu blog...
Li a "crónica" da tua última participação, ou seja da tua 7ª participação, e acho que passaste ao lado de uma carreira de atleta ;) para quem no ano de 2000 faz 47:05 e passado 9 anos desce o tempo para 45:19 e lesionado, acho muito bom!
Gostava de te acompanhar, mas como viste no final, os meus minutos por km, ficam a quem dos teus tempos, talvez o teu irmão me consiga acompanhar..;)
Quanto à foto que te falei aqui vai o endereço; http://www.portorunners.net/fotos/maratona_porto_2009/index.html

Acho que o nosso próximo encontro, vá ser dia 27, na corrida S.Silvestre..
Até lá..
Bons treinos
Abraço

João Paulo Meixedo disse...

Grande Vitas, pá.
Folgo muito em receber-te aqui neste quiosque. De facto, 2 minutos em 9 anos não está ao alcance de todos ;)
Agora é que rebentei com a coisa, e mal posso andar. Já marquei consulta para 3 médicos! Quero fazer as 2 S. Silvestre (Gaia e Porto), mas terei que parar e ver que raio de lesão estranha é esta, até porque já paguei inscrição, viagem e estadia em Paris, para a Maratona, em Abril.
Aquele abrço e aparece mais vezes.

Mark Velhote disse...

Viva João,

Foto-reportagem de grande gabarito há que dizê-lo com justiça! E para fechar a jornada fizeste também uma boa prova apesar dos condicionalismos.
Recupera rápido porque estou a contar contigo para a ronda pelas São Silvestres.


Grande abraço
Mark

João Paulo Meixedo disse...

Pois, pá, é só grandes atletas nas fotos, Mark :)
Na quarta fui treinar e até me vieram as lágrimas aos olhos. Consegui consulta para terça-feira e decidir parar completamente até lá ("completamente", não é bem assim: ontem dei uma caminhada de 40min enquanto o puto estava no treino)
O limite de inscrição na de Gaia e na do Porto é a própria terça-feira, pelo que vou adiar a decisão até lá.
Abraço

MT disse...

Eu morei 10 anos em frente a Vidal Pinheiro e via da minha varanda os jogos do Salgueiros. Vi, inclusivamente aquele tristemente célebre Salgueiros-Sporting que deu o título aos leões. Felizmente agora temos os SCS08 que em breve estará de volta aos nacionais. Pen este último empate com o Lavrense.
Nunca pude ir à Volta a Paranhos por razões familiares mas é a minha maior pedra na sapatilha. Um abraço.