quarta-feira, 1 de abril de 2009

A importância dos pormenores

.
Fui fazer o derradeiro treino em terras lusas e … esqueci-me das palmilhas.
Ainda ponderei cancelá-lo, ou regressar e fazer o treino a partir de casa, mas, por um lado não me posso dar ao luxo de deixar de meter quilómetros nas pernas, e por outro apetecia-me fazer um treino despedida com os meus companheiros habituais; pelo que fui assim mesmo. Resultado: parei ao fim de 15 km, com dores nos joelhos e na coluna.
.
Entretanto ...
.

.
... até ao meu regresso.

17 comentários:

Fernando Andrade. disse...

Amigo Meixedo

A palmilha só é um "pormenor" para quem está sentado a uma secretária!!!
Para quem vai passar horas a "palmilhar" é "essencial" que o pé esteja confortável. E olhe que uma bolha ou um desequilíbrio qualquer músculo-esquelético a poucos dias de uma Maratona (ainda por cima não é aquela que podemos fazer todos os anos)pode fazer perigar os planos.
Fez bem parar aos 15 para segurar a mazela.
Regra nº 1 - tenha os pés confortáveis antes de iniciar um treino longo...

Grande Abraço.
FA

João Meixedo disse...

Obrigado pelo conselho, amigo Fernado; não que eu não suspeitasse já, mas por vezes a emoção sobrepõe-se à razão ...
Seja como for já estou recuperado dos joelhos, embora não possa dizer o mesmo das costas...
Abraço e até breve.

MPaiva disse...

João,

Às vezes os pequenos azares à porta de grandes competições são o prenúncio de grandes resultados. Olha o caso do Carlos Lopes, que foi atropelado a escassos dias da maratona que o haveria de consagrar campeão olímpico da distância.

Por isso, caro amigo, força nas canetas e pensamento positivo!

abraço
MPaiva

João Meixedo disse...

he he, os kenianos que se cuidem, Miguel :)
Grande abraço.

luis mota disse...

Olá João!
Uma boa viagem para os Estados Unidos.
Que a maratona de Boston vos corra bem.
Agora é só pensar na alegria de terminar e todos os obstáculos serão ultrapassados.
Forte abraço,
Luís Mota

João Meixedo disse...

Obrigado pelo incentivo, Luís. A parte das férias, essa pelo menos há-de correr bem :)
Grande abraço.

joaquim adelino disse...

Amigo João.
Boa viagem até à USA, embora o meio de transporte "escolhido" represente a época histórica daquela Região, espero que o regresso já seja feito na famosa máquina do tempo decorada com as cores da satisfação pessoal pelos objectivos conseguidos.
Abraço.

carlos disse...

João

Boa viagem, que corra tudo bem. Abraços

João Meixedo disse...

Obrigado pelas suas palavras, amigo Adelino, estou mesmo a queimar os últimos cartuchos. Vou acabar a mala, que tenho que me levantar às 5 da matina.
Um abraço e até breve.

João Meixedo disse...

Obrigado Carlos,
Vai correr seguramente.
Até breve.

Mark Velhote disse...

Viva João,

Durante a maratona sempre podes aproveitar a boleia do Jolly Jumper!!

Boa viagem para terras do Tio Sam! Nós por cá ficamos a aguardar o Diário de Bordo das aventuras e desventuras!

Grande Abraço

Novais disse...

Boa viagem, BOA MARATONA, controla bem os primeiros 35km depois é só desfrutar, tive pena de não poder ir hoje treinar para te desejar boa sorte, mas aqui fica.
FORÇA NESSES JOELHOS

NOVAIS

João Meixedo disse...

Vou tentar fazer esse diário, Mark, agora vou para vale de lençois.
Abraçôm

João Meixedo disse...

Nem imaginas a falta que fizeste, Novais; toda a gente dizia: o Novais de certeza que tem uma palmilhas extra e ele empresta-te, ah ah ah
Grande abraço ó maratonista.
Ainda haveremos de fazer outra juntos.
Até breve.

José Capela disse...

Caro João

Pois como diz o outro existem pequenas coisas na nossa vida que são importantes!

Pelo menos servirá de lição. É que é a errar que a gente aprende.

No entanto penso que o meu amigo vai recuperar e estar em pleno para Boston, a quem aproveito para desejar um excelente prova!

Costumo dizer que a maratona é um passeio de 30 km e uma prova de 12 km + 195 metros!

Portanto o que é preciso fazer uma boa prova, porque o passeio esse faz-se com todo o prazer!

Abraço

José Capela

Alberto Tavares disse...

Hoje liguei para lhe desejar uma boa viagem, mas o telele já estava desligado, provavelmente a sobrevoar o atlântico.
Desejo uma corrida tranquila, de palmilhas e com força nos joelhos.
Grande abraço,

Alberto Tavares

Anónimo disse...

Caro João
desejo-lhe uma muito boa maratona e que tudo corra dentro da normalidade.
Abraço,
António Almeida