sábado, 21 de março de 2009

O malandro …

… do Jorge Correia Dias só não me apanhou a mim na Corrida do Dia do Pai. Mas apanhou alguns dos meus amigos e companheiros de treinos: o Ribeiro, o Novais, o Rogério, o Tavares e o Manel.




Corri doente, com arrepios e dor de cabeça. Foi apenas a quarta vez que corri/treinei este mês e desde aí não voltei a treinar; preparando-me assim, ou antes: não me preparando, para daqui a pouco mais de 24 horas fazer a meia de Lisboa.

A Maratona de Boston aproxima-se e eu sem treinar. Acabo de chegar de uma reunião de condomínio, que é uma experiência sociológica imperdível: uma bela ocasião para se constatar quem tem espinha dorsal.
No domingo, que seja o que as pernas e a cabeça quiserem.

3 comentários:

MPaiva disse...

João,
Cá para mim, tu correste tão rápido, tão rápido, tão rápido, que o fotógrafo não conseguiu fixar a objectivo em ti!

Quanto à reunião do condomínio, imagino que seja uma experiência fantástica... Aliás, tão fantástica que é uma daquelas coisas que faço questão de acreditar sem ver.

abraço e boa prova em Lisboa!
MPaiva

Carlos Lopes disse...

Dou razão ao Paiva, andas a correr muito, e nao existe maquina fotográfica pra te apanhar.

joaquim adelino disse...

Em Lisboa isso vai correr melhor.
Espero encontrá-lo por lá.
Um abraço.